Os preços dos diamantes cultivados em laboratório continuarão a descer - Edhan Golan

Numa entrevista exclusiva com o Mathew Nyaungwa, da Rough & Polished, Edahn Golan, proprietário da Edahn Golan Diamond Research and Data, previu que os preços dos diamantes cultivados em laboratório continuariam a baixar, especialmente ao nível do retalho...

08 de abril de 2024

Paul Zimnisky: Os diamantes naturais correm o risco de perder o seu atrativo se forem constantemente descontados

No entanto, o analista e consultor independente de diamantes e jóias de Nova Iorque, Paul Zimnisky, disse a Mathew Nyaungwa, da Rough & Polished, numa entrevista exclusiva, que a indústria deveria acabar com os descontos.

04 de abril de 2024

Ellah Muchemwa, da ADPA: As restrições do G7 trarão custos adicionais da extração de diamantes para o retalho

A Associação Africana de Produtores de Diamantes (ADPA), que tem manifestado abertamente o seu desdém pelas restrições ao comércio de diamantes em bruto impostas pelo G7, é de opinião que a medida trará custos adicionais em todas as fases, desde...

18 março 2024

Eduard Gorodetsky: Atualmente, assistimos a uma grande procura de diamantes sintéticos para utilização no segmento tecnológico e não na joalharia

O Diretor-Geral do Centro de Investigação, Eduard Gorodetsky, falou à Rough&Polished sobre a situação atual da empresa, as novas tecnologias exclusivas na síntese e produção de cristais cultivados em laboratório, bem como os planos a longo prazo do Centro...

14 março 2024

Devendra Bhandari, da Dev Jewels: É dispendioso criar fábricas de lapidação e polimento de diamantes em África

Os países produtores de diamantes em África têm estado numa ambiciosa iniciativa para acrescentar valor aos seus diamantes em bruto, numa tentativa de obter mais receitas. No entanto, a África está a revelar-se um local caro para lapidar e polir diamantes...

04 março 2024

Novo investidor mostra interesse na mina Ghaghoo - Botswana Diamonds

29 março 2024

A Botswana Diamonds diz que há interesse de um novo investidor em adquirir a mina Ghaghoo, no Botswana.

Ghaghoo, que está atualmente sob cuidados e manutenção, juntamente com a KX36, a nova anomalia, se for diamantífera, e as licenças Maibwe, nas quais a Botswana Diamonds é parceira de uma joint-venture, poderiam constituir o núcleo de uma nova área de produção de diamantes no Botswana.

"Estamos a examinar uma proposta para utilizar técnicas de análise de dados e de Inteligência Artificial para avaliar os dados", disse o presidente da empresa, John Teeling.

"Acreditamos firmemente que esta abordagem irá identificar novos alvos".

O projeto KX36 é um tubo de kimberlito de 3,5 hectares no Kalahari.

O tubo tem recursos de 17,9 milhões de toneladas (Mt) a 35 quilates por cem toneladas (cpht) (indicado) e 6,7Mt a 36 cpht (inferido) a $65 por quilate.

O intervalo de grau modelado é de 57-76 cpht com um valor estimado de diamante de até $107/ct, disse Teeling.

Enquanto isso, a Botswana Diamonds disse que qualquer uma de suas descobertas em 2024 provavelmente não entrará em produção antes de 2032.

"Mas é importante perceber que a base de accionistas dos exploradores difere radicalmente da dos produtores", disse Teeling.

"Uma descoberta de diamantes bem-sucedida deverá fazer subir o preço das ações e proporcionar liquidez aos acionistas que desejem levantar dinheiro."

Mathew Nyaungwa, Editor Chefe do Bureau Africano, para a Rough&Polished