Vladislav Zhdanov: As questões da eficiência e do potencial de investimento da extração de diamantes versus o cultivo de diamantes despertam grande interesse

Vladislav Zhdanov é professor na Escola Superior de Economia da Universidade Nacional de Investigação (HSE). Vladislav Zhdanov falou à Rough&Polished sobre as novas investigações sobre a eficácia dos métodos de produção de diamantes.

03 de julho de 2024

Porque é que é caro lapidar e polir diamantes em África? O presidente da ADMA, António Oliveira, tem a resposta

O presidente da Associação Africana de Fabricantes de Diamantes (ADMA), António Oliveira, disse ao Mathew Nyaungwa, da Rough & Polished, numa entrevista exclusiva, que a falta de uma infraestrutura robusta em África não consegue acelerar e incentivar...

27 de junho de 2024

Edahn Golan: A IPO é viável mas não é a forma preferida pela Anglo para vender a De Beers

No entanto, Edahn Golan, proprietário da Edahn Golan Diamond Research and Data, disse a Mathew Nyaungwa da Rough & Polished em uma entrevista exclusiva que, embora um IPO seja "viável", ele não acha que este seja um caminho que a Anglo deseja...

19 de junho de 2024

GemsCouture- avant-garde de Victor Moiseikin

Viktor Moiseikin, fundador da casa de jóias Moiseikin e autor de várias tecnologias exclusivas, incluindo a mundialmente famosa "Russian Setting" (Waltzing Brilliance), vencedora de muitos prémios de design, falou à Rough&Polished sobre...

10 de junho de 2024

Oksana Senatorova: A tendência é a diminuição dos retalhistas de jóias regionais e o aumento das grandes cadeias de lojas federais

Há muito que Oksana Senatorova é conhecida na comunidade joalheira russa como especialista no mercado da joalharia. Durante a sua visita à exposição Junwex New Russian Style, realizada em maio em São Petersburgo, Oksana Senatorova respondeu às perguntas...

03 de junho de 2024

Vedanta obtém $250m para pagar as dívidas da mina de cobre da Zâmbia

Ontem

A Vedanta Resources obteve o financiamento necessário para iniciar os pagamentos aos credores das suas minas de cobre de Konkola, na Zâmbia.

A empresa está atualmente a reativar as operações após a reaquisição das propriedades.

A empresa mineira, que pertence ao bilionário indiano Anil Agarwal, terá cerca de 250 milhões de dólares disponíveis para pagar aos pequenos devedores na Zâmbia esta semana, segundo a Reuters citando um comunicado.

A Vedanta é obrigada a liquidar as dívidas da KCM no âmbito de um acordo com as autoridades zambianas.

A empresa recuperou o controlo da KCM no final do ano passado, após uma luta de cinco anos para recuperar as minas de cobre e a fundição que foram confiscadas pela administração do antigo presidente da Zâmbia, Edgar Lungu.

O governo acusou a empresa de não ter investido na expansão da produção de cobre.

A Vedanta terá ainda de angariar mais mil milhões de dólares para ressuscitar as operações mineiras e investir no projeto Konkola Deep Mining, que alberga um dos mais ricos recursos de cobre do mundo.

A empresa detém 80% da KCM e indicou que poderá vender uma participação de 30% para obter financiamento para aumentar a produção de cobre.

A KCM é detida em 20% pelo governo da Zâmbia através da empresa pública ZCCM-IH.

Mathew Nyaungwa, Editor Chefe do Bureau Africano, para a Rough&Polished